Pensar Enlouquece. Pense Nisto.



O anúncio mais foderoso de todos os tempos


(clique aqui para visualizar o anúncio em tamanho maior.)

Antes de mais nada, um alerta: quem não conhece Johnny Cash (1932-2003) precisa preencher o quanto antes essa lacuna.

Pois bem: o singelo anúncio acima foi publicado na revista Billboard em 1998, em comemoração ao Grammy de Melhor Álbum Country que Cash recebeu por "Unchained", disco produzido por Rick Rubin (o mesmo de grupos como Run DMC e Red Hot Chili Peppers). O texto é saborosamente irônico: "American Recordings e Johnny Cash gostariam de agradecer a indústria musical e as rádios country de Nashville pelo seu apoio".

Na época da premiação, Cash, aos 65 anos de idade, estava indignado com o establishment musical: apesar da aclamação unânime da crítica, suas músicas eram simplesmente desprezadas pelas rádios country americanas, que consideravam seu som anacrônico (apesar de "Unchained" conter regravações de músicos contemporâneos como Soundgarden e Beck). Mas não apenas ele: seus colegas de geração, como os veteranos mestres do country Willie Nelson, Merle Haggard e George Jones, também eram sumariamente ignorados pelas FMs em geral.

Johnny, "The Man in Black", nunca foi de fugir a uma briga. Em 1988, Cash começava a sofrer as primeiras seqüelas do Mal de Shy-Drager, doença degenerativa semelhante ao Mal de Parkinson. Contudo, apesar da saúde debilitada, não deixou perder a oportunidade de criticar a mediocridade das estações musicais americanas (se a moda pega no Brasil...). Rick Rubin, seu produtor, tratou de financiar o anúncio, que foi primorosamente ilustrado com uma foto de Johnny Cash tirada em 1970, durante um show realizado na prisão de San Quentin, na Califórnia.

No rodapé da foto, outra frase significativa: "obrigado a todos que fazem a diferença: vocês sabem quem são". Johnny Cash, ignorando os problemas de saúde, gravou álbuns até os 70 anos (encerrando a carreira com o primoroso "American IV: The Man Comes Around", que inclui a antológica regravação de "Hurt", do Nine Inch Nails) e recebeu mais três prêmios Grammy após a publicação do anúncio (incluindo um pelo conjunto da obra em 1999). De resto, o que dizer do único homem incluído no Rock and Roll Hall of Fame, Country Music Hattp://jullyenanet.blig.ig.com.br" target="_blank">Jullye, Mafalda, Márcio Hachmann, Marco Antonio, Milton Ribeiro, Paulo Felipe, Rachel Kzirian, Rafael Reinehr, Ricardo Alfaya, Roberta de Felippe, Ruy Goiaba e Silvio Henrique.

Escrito por Inagaki às 21h55
[ ] [ envie esta mensagem ]



O anúncio mais foderoso de todos os tempos


(clique aqui para visualizar o anúncio em tamanho maior.)

Antes de mais nada, um alerta: quem não conhece Johnny Cash (1932-2003) precisa preencher o quanto antes essa lacuna.

Pois bem: o singelo anúncio acima foi publicado na revista Billboard em 1998, em comemoração ao Grammy de Melhor Álbum Country que Cash recebeu por "Unchained", disco produzido por Rick Rubin (o mesmo de grupos como Run DMC e Red Hot Chili Peppers). O texto é saborosamente irônico: "American Recordings e Johnny Cash gostariam de agradecer a indústria musical e as rádios country de Nashville pelo seu apoio".

Na época da premiação, Cash, aos 65 anos de idade, estava indignado com o establishment musical: apesar da aclamação unânime da crítica, suas músicas eram simplesmente desprezadas pelas rádios country americanas, que consideravam seu som anacrônico (apesar de "Unchained" conter regravações de músicos contemporâneos como Soundgarden e Beck). Mas não apenas ele: seus colegas de geração, como os veteranos mestres do country Willie Nelson, Merle Haggard e George Jones, também eram sumariamente ignorados pelas FMs em geral.

Johnny, "The Man in Black", nunca foi de fugir a uma briga. Em 1988, Cash começava a sofrer as primeiras seqüelas do Mal de Shy-Drager, doença degenerativa semelhante ao Mal de Parkinson. Contudo, apesar da saúde debilitada, não deixou perder a oportunidade de criticar a mediocridade das estações musicais americanas (se a mll of Fame e Songwriter's Hall of Fame? As canções de Johnny Cash transcendem décadas, gêneros musicais, premiações, palavras enfim.

Escrito por Inagaki às 23h56
[ ] [ envie esta mensagem ]



Blogger Brasil de graça: fim de festa?

O Festim.Net é o servidor do site dos Virunduns: uma boa opção, se você está disposto a pagar para ter um domínio e um servidor próprio.

O início das atividades da versão brasileira do Blogger, em agosto de 2002, foi o empurrão decisivo para que eu começasse, enfim, a blogar. Afinal de contas, nenhum servidor gratuito (nem mesmo o Blogger original) oferecia tantas mamatas: espaço para a hospedagem de imagens, possibilidade de salvar rascunhos de posts, exposição na página inicial da Globo.com, ausência de banners publicitários... Muita, muita esmola a troco de nada.

Pois bem, de algumas semanas para cá todo usuário do Blogger Brasil, ao tentar atualizar seu tamagotchi virtual, já se fartou de bater a cara na indefectível mensagem de erro: "No momento nossos servidores estão sobrecarregados. Por favor, tente novamente mais tarde". Não querendo ser pessimista (mas já deixando aflorar o lado Hardy que existe dentro de mim), a impressão que tenho é de que a boca livre está enfim chegando ao final, e os DJs da Globo.com preparam-se para tocar aquelas músicas típicas de fim de balada talhadas para esvaziar a pista.

É significativo, pois, constatar que na página inicial do Blogger BR o link para o fórum de usuários foi removido, justamente ele que é o ponto de encontro principal de blogueiros indignados com a queda na qualidade dos serviços. Basta dar uma passada de olhos nos títulos dos debates para constatar a indignação de seus usuários: "Abaixo Assinado em Protesto ao Blogger (Participe)", "Serviço de merd*", "Porra, ces taum de sacanagem neh?", "BLOGGER - EXPIROU NOSSA PACIÊNCIA", "Servidores tão sobrecarregados? que se foda eu quero blogar", etc etc. Não que tais protestos servissem para alguma coisa além de seviciar a língua portuguesa, mesmo porque nunca ouvi nenhum funcionário da Globo.com se dignar a responder qualquer mensagem que fosse. Mas enfim, o fórum é o ponto de confluência de toda uma comunidade virtual (mesmo que esta seja extremamente rabugenta), e a atitude tomada pelos administradores do Blogger tupiniquim de remover o link para ele não me parece ser o prenúncio de tempos melhores para seus usuários.

Quem já foi usuário da Usina do Som ou do Kit.Net assiste a este filme com sensação de déjà vu. Ambos os sites eram totalmente gratuitos, ambos passaram a ser pagos. Nada de novo sob o sol, muito menos de condenável: afinal de contas, todos nós temos contas a pagar, que o digam os responsáveis pelos sites. Alexandre Cruz Almeida, em uma série de textos intitulada "Não Existe Almoço Grátis" (disponível aqui), resume bem o cerne da questão: "Existem empresas, empresas que empregam muitas pessoas, empresas que tiveram custos altos para desenvolver essas ferramentas de publicação de blogs, empresas que ainda têm custos altos todos os meses para manter milhares de blogs no ar. Essas empresas não têm obrigação nenhuma de oferecer de graça as ferramentas que lhes custaram tanto pra criar e lhes custam tanto pra manter". Conselho deste que vos escreve: pensem desde já em soluções alternativas para o Blogger Brasil, porque a qualquer momento a boca-livre pode terminar.

P.S. 1: Edney Souza, do InterNey, e Gilberto Knuttz, do Uêba, são dois blogueiros que estão sorteando hospedagens gratuitas para um site ou blog. Clique aqui para saber como concorrer à hospedagem oferecida pelo Edney, e aqui para se inscrever na promoção do Uêba.

P.S. 2: Acabei de (re)trocar o servidor do Falou & Disse, o (excelente) sistema de comentários deste blog. Por conta disso, alguns comments anteriores sumiram (mas voltam em breve).

Escrito por Inagaki às 21h03
[ ] [ envie esta mensagem ]



Filho, árvore, livro

Domingo assisti a um filme franco-canadense, "As Invasões Bárbaras", que narra os últimos dias da vida de um professor de História, condenado por um câncer em estado avançado. Preciso ainda organizar melhor minhas idéias antes de escrever sobre este longa dirigido por Denys Arcand. Por enquanto, limito-me a extrair-lhe um gancho, a partir das reflexões do personagem do filme: qual é o legado que deixaremos a este mundo?

Há quem não dê a mínima, há que ache que sua permanência neste mundo será naturalmente continuada por seus filhos, há quem sonhe em perpetuar seu nome em uma praça, uma rua, um parque. Carlos Drummond de Andrade, em um soneto sobre essa questão, escreveu em um arroubo de humildade:

Ilustração de Dave McKean."De tudo quanto foi meu passo caprichoso
na vida, restará, pois o resto se esfuma,
uma pedra que havia em meio do caminho.
"

É inevitável recordar o chavão de que o homem totalmente realizado é aquele que teve um filho, plantou uma árvore e escreveu um livro. Percebam: os três atos citados teoricamente transcenderiam as limitações da minha própria existência física. Meu filho asseguraria a transmissão de meus genes. Com uma árvore, perpetuo a vida em si mesma. E o livro garantiria a permanência de meus pensamentos. Mas tudo isso na teoria, é claro. Nada garante que meu rebento não seria um boçal apolítico ou um partidário do Prona, que a tal árvore não tombaria no cocoruto de um desavisado, ou que meu romance não desembocaria num balcão empoeirado de encalhes.

Ainda não me preocupo com essas coisas, mesmo porque preciso comer ainda muito feijão se quiser escrever um livro do qual não me envergonhe daqui a dez anos. Sobre crianças, assino embaixo do parágrafo final das "Memórias Póstumas de Brás Cubas": "Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado da nossa miséria". Ao menos árvore eu já plantei: uma muda durante uma excursão escolar que fiz a uma fazenda quando ainda estava no primário. Se ela vingou, não tenho a mínima idéia. Mas, que diabos, fiz a minha parte.

Talvez (certamente) mude (mudarei) minha postura daqui a alguns anos, quando eu começar a fazer a contagem regressiva para a minha morte. Por enquanto, ainda nutro a ilusão besta de que tenho todo o tempo do mundo pela frente. De resto, encerro estas tergiversações de mesa de bar virtual com uma excelente paráfrase de Stanislaw Ponte Preta sobre o assunto:

"Tinha um filho, plantou uma árvore, o filho trepou na árvore, caiu e morreu. Só lhe restou escrever um livro sobre isso".

Escrito por Inagaki às 21h06
[ ] [ envie esta mensagem ]



Constatação bóbvia

Já aconteceu comigo, assim como a 98,37% da população mundial, de eu só dar o merecido valor a um relacionamento no exato momento em que ele não tinha mais volta. Clichês tão amarfanhados, mas tão verdadeiros.

Pois bem. Hoje, acometido de uma crise braba de sinusite, fico aqui macambuziamente a pensar em como é ruim demais estar doente: cabeça que zune, garganta que coça, nariz endubido, molesma geral por todo o corpo.

Quando eu encontrar um gênio preso numa garrafa, não posso deixar de fazer esse pedido: parar com esse negócio de valorizar retroativamente as coisas que me escapam. O fim-de-semana em uma ilha paradisíaca com a Mônica Bellucci pode ficar para depois.

Escrito por Inagaki às 21h04
[ ] [ envie esta mensagem ]

 
Meu perfil





BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Arte e cultura, Cortázar, Carl Barks, Beatles, Hitchcock
ICQ - 16223430



Meu humor



Histórico
25/01/2004 a 31/01/2004
18/01/2004 a 24/01/2004
11/01/2004 a 17/01/2004
04/01/2004 a 10/01/2004
28/12/2003 a 03/01/2004
21/12/2003 a 27/12/2003
14/12/2003 a 20/12/2003
07/12/2003 a 13/12/2003
30/11/2003 a 06/12/2003
23/11/2003 a 29/11/2003
16/11/2003 a 22/11/2003
09/11/2003 a 15/11/2003
02/11/2003 a 08/11/2003
26/10/2003 a 01/11/2003
19/10/2003 a 25/10/2003
12/10/2003 a 18/10/2003
05/10/2003 a 11/10/2003
28/09/2003 a 04/10/2003
21/09/2003 a 27/09/2003
14/09/2003 a 20/09/2003
07/09/2003 a 13/09/2003
31/08/2003 a 06/09/2003
24/08/2003 a 30/08/2003
17/08/2003 a 23/08/2003
10/08/2003 a 16/08/2003
03/08/2003 a 09/08/2003
27/07/2003 a 02/08/2003
20/07/2003 a 26/07/2003
13/07/2003 a 19/07/2003
06/07/2003 a 12/07/2003
29/06/2003 a 05/07/2003
22/06/2003 a 28/06/2003
15/06/2003 a 21/06/2003
08/06/2003 a 14/06/2003
01/06/2003 a 07/06/2003
25/05/2003 a 31/05/2003
18/05/2003 a 24/05/2003
11/05/2003 a 17/05/2003
04/05/2003 a 10/05/2003
27/04/2003 a 03/05/2003
20/04/2003 a 26/04/2003
13/04/2003 a 19/04/2003
06/04/2003 a 12/04/2003
30/03/2003 a 05/04/2003
23/03/2003 a 29/03/2003
16/03/2003 a 22/03/2003
09/03/2003 a 15/03/2003
02/03/2003 a 08/03/2003
23/02/2003 a 01/03/2003
16/02/2003 a 22/02/2003
09/02/2003 a 15/02/2003
02/02/2003 a 08/02/2003
26/01/2003 a 01/02/2003
19/01/2003 a 25/01/2003
12/01/2003 a 18/01/2003
05/01/2003 a 11/01/2003
29/12/2002 a 04/01/2003
22/12/2002 a 28/12/2002
15/12/2002 a 21/12/2002
08/12/2002 a 14/12/2002
01/12/2002 a 07/12/2002
24/11/2002 a 30/11/2002
17/11/2002 a 23/11/2002
10/11/2002 a 16/11/2002
03/11/2002 a 09/11/2002
27/10/2002 a 02/11/2002
20/10/2002 a 26/10/2002
13/10/2002 a 19/10/2002
06/10/2002 a 12/10/2002
29/09/2002 a 05/10/2002
22/09/2002 a 28/09/2002
15/09/2002 a 21/09/2002
08/09/2002 a 14/09/2002
01/09/2002 a 07/09/2002
25/08/2002 a 31/08/2002
18/08/2002 a 24/08/2002




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Pensar Enlouquece, Pense Nisto (versão original com legendas)
 tudo vai ser DiFeReNtE


Vote Pensar Enlouquece no iBest e faça um Inagaki mais feliz!

Pensar Enlouquece é Top 10 do iBest Blog 2004. Para o alto e avante: clique aqui e me ajude a chegar ao Top 3!