Pensar Enlouquece. Pense Nisto.



Um país de ante as gravações de uma passeata organizada para protestar pelo assassinato de Fernanda, uma... personagem (morta na ficção por uma bala perdida). Ok, a produção da novela aproveitou a ocasião para apoiar causas como a aprovação de um estatuto no Congresso que prevê a anulação de todos os portes de armas em vigor no país. Mas não deixa de ser sintomático o fato de que foi a partir de uma ficção que essa passeata ganhou forma (inclusive com a participação dos ministros da Justiça e das Comunicações, que caminharam ao lado dos atores do folhetim global). De resto, um caso que já teve precedentes significativos como o da novela O Rei do Gado (1996), na qual os senadores Eduardo Suplicy (PT-SP) e Benedita da Silva (PT-RJ) participaram das gravações do velório de Caixas, político fictício interpretado por Carlos Vereza na trama de Benedito Ruy Barbosa.

* * * * *

Costuma-se dizer que, depois da Presidência da República, o cargo mais importante por aqui é o de técnico da Seleção Brasileira de futebol. Pois eu complemento essa frase afirmando que a terceira posição mais influente neste país é, indubitavelmente, o de autor de novela das oito.

Se eu ocupasse tal "cargo", eis um Top 5 de coisas que eu faria questão de fazer em meu folhetim:

1) Chamar o Guinga para compor toda a trilha sonora. Só assim para fazer com que as massas comecem a devorar esse biscoito fino da MPB;

2) Escrever uma cena na qual a vilã da minha soap opera, após cuspir na avó, chifrar o marido (dono de um orfanato), dar uma surra de chinelo na enteada (uma "adorável" pentelhinha a la Salete) e roubar a caixa de esmolas da igreja, leva seu cachorrinho para passear em uma rua e leva uma tremenda bronca de um senhor indignado com o fato dela não recolhido o cocô de seu poodle. Após um diálogo ríspido no qual minha vilã diz que limpar merda da calçada é coisa de suburbano com complexo de inferioridade, ela pisa em uma casca de banana e cai estatelada em cima dos resíduos digestivos de seu totó. Seria um cena extremamente catártica para todos que já tiveram o desprazer de pisar em bosta de cachorro;

3) Criar uma personagem que seja bacana sem ser banana, e bonita sem ser ordinária. Quem leu o artigo de Arthur Dapieve no No Mínimo já sabe quem seria a mulher perfeita para esse papel: Daniella Cicarelli. Que seria o veículo perfeito para, entre um amor e outro, divulgar versos de poetas que merecem ser melhor conhecidos, como Tite de Lemos, Orides Fontela e Cacaso;

4) Fazer com que um dos personagens principais sofresse um acidente e se tornasse tetraplégico. Seria o mote para abordar os problemas sofridos pelos deficientes físicos no Brasil e suas dificuldades em se integrar a uma sociedade que, por causa de detalhes bobos, torna desnecessariamente complicadas rotinas prosaicas como pegar um ônibus, ir a estabelecimentos que não possuem rampas e estacionamentos específicos ou tomar um mero chopinho num bar. Colaboradores da Rede Saci como os blogueiros Tchela e Paulinho seriam valiosos consultores para este plot da novela;

5) Escrever um último capítulo sem nenhuma cena de casamento, nascimento de bebê, morte (ou internamento no hospício) de vilão e festa reunindo todo o elenco.

P.S.: as ilustrações deste post são de Baltazar Paprocki, e foram produzidas originalmente para o site Humor Tadela.

Escrito por Inagaki às 20h34
[ ] [ envie esta mensagem ]



Para quem ainda não sabe, Pensar Enlouquece concorre ao Prêmio iBest 2004 na categoria Melhor Blog. Para votar, basta clicar aqui, preencher um cadastro (que é simples mas chatinho: desde já agradeço a todos que se dispuserem a fazer este "sacríficio" por mim) e cumprir assim o seu dever de cidadão. A propósito, vale a pena fazer um esclarecimento: em todas as categorias do Prêmio iBest, você pode votar em até três sites. Portanto, se você já votou em apenas uma ou duas páginas na categoria iBest Blog, saiba que ainda pode completar a sua "chapa".

Para dar uma força à minha campanha, meu cumpadi André "Marmota" preparou um santinho de divulgação. Além de divulgar Pensar Enlouquece no iBest 2004, o selo abaixo também é ótimo para espantar moscas do monitor:

Pensar Enlouquece no iBest 2004!


Em tempo: o site dos Virunduns também participa do iBest 2004, mas na categoria Páginas Pessoais - Entretenimento, assim como o InterNey, de cumpadi Edney Souza, concorre na categoria Páginas Pessoais - Internet & Tecnologia. Vote e coopte ainda seus pais, irmãos, colegas de trabalho, vizinhos, a galera da academia, amizades coloridas, aquele conhecido da reunião do condomínio e todos aqueles que possuam CPF próprio: a casa penhorada agradece!

Escrito por Inagaki às 21h35
[ ] [ envie esta mensagem ]



Scott Mutter

Clique na figura para ver uma versão ampliada de Escalator, esta fantástica fotomontagem de Scott Mutter

Peço licença à minha insônia apenas para reiterar, mais uma vez, a minha admiração pelas fantásticas fotomontagens de Scott Mutter. Um artista que, sem pestanejar, coloco ao lado de Júlio Cortázar, M.C. Escher, Murilo Rubião, Man Ray, Federico Garcia Lorca, René Magritte e Campos de Carvalho em minha lista de transgressores que admiro pela capacidade de reinventar nossa embotada realidade com suas obras.

Escrito por Inagaki às 05h32
[ ] [ envie esta mensagem ]



Blogs d'além-mar (parte II)

Há quase cinco meses discorri aqui a respeito do impressionante boom de novos blogs que surgia em Portugal. Pois bem: hoje a impressão que tenho é de que a cena lusitana já supera a brasileira em muitos aspectos, que vão desde a reverberação do fenômeno "blog" junto à mídia e meios acadêmicos até a quantidade de visitas de suas páginas mais conhecidas. Alguns dados para ilustrar o que digo:

- O sítio mais visitado da blogosfera portuguesa, O Meu Pipi, com seis meses de existência já angariou uma média diária de 5.000 page views (no Brasil, acredito que apenas o Kibe Loco alcança esses números sem depender do suporte de um grande portal). Os comentários de seus posts freqüentemente chegam à casa dos milhares (um de seus textos, singelamente intitulado "Cultura Fodenga Portuguesa", recebeu nada menos que 2.760 comments). Para quem não conhece O Meu Pipi (sem trocadilhos, por favor), digo que vale a pena visitá-lo: é um blog pornográfico, misógino, desbocado e, talvez este seja o seu "pulo do gato", extraordinariamente bem redigido (caso raro em se tratando de escritos sobre sexo). Não é exagero afirmar que a página tornou-se um fenômeno: seus textos circulam até mesmo entre quem nunca ouviu falar em blogs, através de e-mails que reproduzem seus últimos posts. O que faltaria ao autor do site, que insiste em se manter anônimo? A publicação, é bóbvio: exatamente nesta terça-feira, dia 7, chega às livrarias de Portugal a primeira edição de "O Meu Pipi", o livro.

- Outros cases: o Abrupto, escrito pelo jornalista, escritor e eurodeputado José Pacheco Pereira, mantém respeitável média diária de 4.100 page views tratando de assuntos aparentemente áridos como política internacional e poesia contemporânea. Já o Gato Fedorento (blog humorístico com 2.600 page views por dia), do quarteto Tiago Dores, Miguel Góis, Ricardo de Araújo Pereira e Zé Diogo Quintela, virou programa de televisão e coluna de jornal.

- Ao contrário destas plagas, nas quais matérias de jornais e revistas sobre blogs ainda recorrem à surrada definição de "diários online", em Portugal discutem temas como a info-overload (ou seja, o aumento crescente de blogs a serem lidos), o speed-writing (em que o desejo de comentar rapidamente os assuntos do dia reduz o tempo para reflexão), análises sociológicas a respeito desta nova era em que o consumidor de notícias também pode ser produtor, o "mito" (ou não) da democratização da produção de conteúdo por meio dos blogs, etc etc. Além disso, no mês passado a Universidade do Minho organizou o 1º Encontro Nacional sobre Weblogs. Em outubro, será a vez da Sociedade de Geografia de Lisboa preparar nova reunião de blogueiros, abordando temas como limites legais, esfera anônima versus assinada e a relação entre blogs e jornalismo. Por aqui, o assunto ainda é relegado a cadernos "teen" e de informática, e recebeu poucos estudos e análises de porte.

Qual a razão de trajetórias tão diferenciadas entre a blogosfera brasileira e a portuguesa? O principal motivo, a meu ver, vem de berço. Enquanto na Terra Brasilis os pioneiros foram nomes desconhecidos da imprensa tradicional (com a exceção de Cora Rónai), em Portugal o movimento só se popularizou a partir do surgimento dos blogs de jornalistas e escritores que já possuíam espaço na mídia impressa, como Pacheco Pereira, Miguel Esteves Cardoso e Francisco José Viegas. Houve, pois, um processo de difusão que começou de cima para baixo, ao contrário do cenário brasileiro no qual internautas anônimos a princípio (como Daniela Abade e Nelito Fernandes) utilizaram-se do Blogspot para divulgar seus trabalhos.

* * * * *

Para saber mais:

- .:: Blogs ::. - Excelente histórico da profusão dos blogs em Portugal, escrito por Antônio S. Silva. Inclui uma entrevista com o autor de O Meu Pipi.

- Metablogue - Sítio que compila posts com reflexões, análises e considerações sobre o ato de blogar.

- Ceci n'est pas un blog - Artigo de Pedro Fonseca apresentado no I Encontro Nacional de Weblogs realizado na Universidade do Minho.

Escrito por Inagaki às 20h33
[ ] [ envie esta mensagem ]



Questões de p(h)oderposts. O que faltaria ao autor do site, que insiste em se manter anônimo? A publicação, é bóbvio: exatamente nesta terça-feira, dia 7, chega às livrarias de Portugal a primeira edição de "O Meu Pipi", o livro.

- Outros cases: o Abrupto, escrito pelo jornalista, escritor e eurodeputado José Pacheco Pereira, mantém respeitável média diária de 4.100 page views tratando de assuntos aparentemente áridos como política internacional e poesia contemporânea. Já o Gato Fedorento (blog humorístico com 2.600 page views por dia), do quarteto Tiago Dores, Miguel Góis, Ricardo de Araújo Pereira e Zé Diogo Quintela, virou programa de televisão e coluna de jornal.

- Ao contrário destas plagas, nas quais matérias de jornais e revistas sobre blogs ainda recorrem à surrada definição de "diários online", em Portugal discutem temas como a info-overload (ou seja, o aumento crescente de blogs a serem lidos), o speed-writing (em que o desejo de comentar rapidamente os assuntos do dia reduz o tempo para reflexão), análises sociológicas a respeito desta nova era em que o consumidor de notícias também pode ser produtor, o "mito" (ou não) da democratização da produção de conteúdo por meio dos blogs, etc etc. Além disso, no mês passado a Universidade do Minho organizou o 1º Encontro Nacional sobre Weblogs. Em outubro, será a vez da Sociedade de Geografia de Lisboa preparar nova reunião de blogueiros, abordando temas como limites legais, esfera anônima versus assinada e a relação entre blogs e jornalismo. Por aqui, o assunto ainda é relegado a cadernos "teen" e de informática, e recebeu poucos estudos e análises de porte.

Qual a razão de trajetórias tão diferenciadas entre a blogosfera brasileira e a portuguesa? O principal motivo, a meu ver, vem de berço. Enquanto na Terra Brasilis os pioneiros foram nomes desconhecidos da imprensa tradicional (com a exceção de Cora Rónai), em Portugal o movimento só se popularizou a partir do surgimento dos blogs de jornalistas e escritores que já possuíam espaço na mídia impressa, como Pacheco Pereira, Miguel Esteves Cardoso e Francisco José Viegas. Houve, pois, um processo de difusão que começou de cima para baixo, ao contrário do cenário brasileiro no qual internautas anônimos a princípio (como Daniela Abade e Nelito Fernandes) utilizaram-se do Blogspot para divulgar seus trabalhos.

* * * * *

Para saber mais:
Segundo nossa legislação, eleições são marcadas para o primeiro domingo de outubro. Ano que vem, pois, por livre e espontânea pressão, seremos obrigados a cumprir nosso dever cívico no dia 3 de outubro, data na qual escolheremos novo prefeito e vereadores. Segundo a Justiça Eleitoral, cada candidato obrigatoriamente precisa estar filiado a um partido com antecedência mínima de um ano antes das eleições. Resultado: um corre-corre de políticos que apressaram suas mudanças de legenda na última sexta-feira. Foram quase 130 trocas de partido desde as eleições de outubro de 2002: é brincadeira?

Por que não se implementa logo uma reforma política que seja capaz de brecar essa barafunda? Para responder a essa pergunta, é preciso recorrer à emblemática afirmação do parlamentar paranaense Ricardo Barros (PP): "Tem deputado que só sabe ser governo. É como biruta de aeroporto: vira o vento, ele vira também". Dois exemplos sugestivos: o PL, partido do vice-presidente José Alencar, elegeu apenas 26 deputados e agora está com 42. Enquanto isso o PSDB, legenda do ex-presidente Fernando Henrique, agora que está na oposição viu sua bancada na Câmara minguar de 63 para 52 representantes.

Sobre essa zona, declarou o governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos (PMDB): "Eu acho que, enquanto não houver uma reforma política, vamos continuar nessa verdadeira prostituição de partidos políticos, de filiação partidária e troca-troca de partidos". Assino embaixo, em cima e dos lados dessa afirmação. Afinal, o que dizer de exemplos como o do deputado carioca Mattos Nascimento, que, eleito pelo PSDB, já passou por PMDB, PST, PRTB, PSD e, ao menos que eu saiba, está atualmente no PL?

Assim como um político deveria ser proibido de mudar de legenda da mesma maneira que um jogador de futebol troca de camisa, uma reforma precisa resolver absurdos como a existência de "legendas de aluguel" (atualmente existem 27 partidos registrados no TSE) e a obrigatoriedade do voto, que faz com que milhões de eleitores desinformados (e desinteressados) cumpram seu "dever cívico" sem qualquer consciência ideológica, decidindo os rumos de seu país à base de campanhas publicitárias, brindes recebidos ou fotogenia dos candidatos.

Mas enfim, sonhos sonhos são.

* * * * *

Mary Carey, uma candidata de respeito.Enquanto isso, o estado da Califórnia se agita com as eleições para governador que ocorrerão no próximo dia 7. Nada menos que 135 candidatos disputam a cobiçada vaga atualmente ocupada pelo democrata Gray Davis, dentre eles uma atriz pornô (Mary Carey, a singela moçoila da foto à esquerda, que se eleita pretende trocar armas de fogo por fitas eróticas a fim de reduzir a violência no estado), um "artista performático" (Trek Kelly) e Larry Flynt, o criador da revista Hustler.

A quantidade hiperbólica de candidaturas se explica: de acordo com as regras do sistema eleitoral da Califórnia, qualquer um que se apresente com uma lista de apoio de 65 assinaturas e que pague a taxa de inscrição de US$ 3.500 pode aspirar ao cargo de governador (democracia pouca é bobagem).

O líder das pesquisas, por incrível que pareça, é Arnold Schwarzenegger, que aos 56 anos aparenta trilhar com sucesso o mesmo caminho de outro ator que, após ter sido eleito governador da Califórnia, chegou à presidência dos Estados Unidos: Ronald Reagan. Ao menos laços sanguíneos com a política ele já possui: Schwarzenegger é casado com Maria Shriver, sobrinha dos irmãos John, Robert e Ted Kennedy. Se ele será um bom governante? Vai saber. Seria bom se ele repetisse a trilha de outro ator, Clint Eastwood, que foi prefeito (muito elogiado, por sinal) em Carmel, Califórnia. Por outro lado, Arnold é austríaco exatamente como... Adolf Hitler. O que não quer dizer absolutamente nada, mas...

Pensando bem, o sistema eleitoral brasileiro já não me soa tão mal assim.

Escrito por Inagaki às 01h22
[ ] [ envie esta mensagem ]





No mínimo, foi uma boa maneira de se começar a semana. Graças ao sempre atento repórter Fausto Rêgo, soube que este boteco virtual foi considerado um dos blogs favoritos do No Mínimo. Obrigado!

P.S.: a reportagem citada por Pedro Dória no texto do No Mínimo está disponível aqui.

Escrito por Inagaki às 13h04
[ ] [ envie esta mensagem ]

 
Meu perfil





BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Arte e cultura, Cortázar, Carl Barks, Beatles, Hitchcock
ICQ - 16223430



Meu humor



Histórico
25/01/2004 a 31/01/2004
18/01/2004 a 24/01/2004
11/01/2004 a 17/01/2004
04/01/2004 a 10/01/2004
28/12/2003 a 03/01/2004
21/12/2003 a 27/12/2003
14/12/2003 a 20/12/2003
07/12/2003 a 13/12/2003
30/11/2003 a 06/12/2003
23/11/2003 a 29/11/2003
16/11/2003 a 22/11/2003
09/11/2003 a 15/11/2003
02/11/2003 a 08/11/2003
26/10/2003 a 01/11/2003
19/10/2003 a 25/10/2003
12/10/2003 a 18/10/2003
05/10/2003 a 11/10/2003
28/09/2003 a 04/10/2003
21/09/2003 a 27/09/2003
14/09/2003 a 20/09/2003
07/09/2003 a 13/09/2003
31/08/2003 a 06/09/2003
24/08/2003 a 30/08/2003
17/08/2003 a 23/08/2003
10/08/2003 a 16/08/2003
03/08/2003 a 09/08/2003
27/07/2003 a 02/08/2003
20/07/2003 a 26/07/2003
13/07/2003 a 19/07/2003
06/07/2003 a 12/07/2003
29/06/2003 a 05/07/2003
22/06/2003 a 28/06/2003
15/06/2003 a 21/06/2003
08/06/2003 a 14/06/2003
01/06/2003 a 07/06/2003
25/05/2003 a 31/05/2003
18/05/2003 a 24/05/2003
11/05/2003 a 17/05/2003
04/05/2003 a 10/05/2003
27/04/2003 a 03/05/2003
20/04/2003 a 26/04/2003
13/04/2003 a 19/04/2003
06/04/2003 a 12/04/2003
30/03/2003 a 05/04/2003
23/03/2003 a 29/03/2003
16/03/2003 a 22/03/2003
09/03/2003 a 15/03/2003
02/03/2003 a 08/03/2003
23/02/2003 a 01/03/2003
16/02/2003 a 22/02/2003
09/02/2003 a 15/02/2003
02/02/2003 a 08/02/2003
26/01/2003 a 01/02/2003
19/01/2003 a 25/01/2003
12/01/2003 a 18/01/2003
05/01/2003 a 11/01/2003
29/12/2002 a 04/01/2003
22/12/2002 a 28/12/2002
15/12/2002 a 21/12/2002
08/12/2002 a 14/12/2002
01/12/2002 a 07/12/2002
24/11/2002 a 30/11/2002
17/11/2002 a 23/11/2002
10/11/2002 a 16/11/2002
03/11/2002 a 09/11/2002
27/10/2002 a 02/11/2002
20/10/2002 a 26/10/2002
13/10/2002 a 19/10/2002
06/10/2002 a 12/10/2002
29/09/2002 a 05/10/2002
22/09/2002 a 28/09/2002
15/09/2002 a 21/09/2002
08/09/2002 a 14/09/2002
01/09/2002 a 07/09/2002
25/08/2002 a 31/08/2002
18/08/2002 a 24/08/2002




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Pensar Enlouquece, Pense Nisto (versão original com legendas)
 tudo vai ser DiFeReNtE


Vote Pensar Enlouquece no iBest e faça um Inagaki mais feliz!

Pensar Enlouquece é Top 10 do iBest Blog 2004. Para o alto e avante: clique aqui e me ajude a chegar ao Top 3!