Pensar Enlouquece. Pense Nisto.



Você ainda guarda algum gesso autografado por seus amigos sumidos de infância?

Quando eu era moleque e cursava o primário no colégio Raio de Sol, nutria uma certa inveja toda vez que algum coleguinha chegava na classe com o braço ou a perna engessada. Não estranhem: crianças são bobas mesmo, e naquela época eu assistia diariamente ao programa do Bozo. A razão desse sentimento besta era uma só: bastava ver gesso para que toda a trupe de infantes corresse desembestada, com canetas esferográficas ou hidrográficas em punho, para deixar uma mensagem que ficaria (ao menos é o que achávamos) para a posteridade. Anos mais tarde, engessei meu pé pela primeira vez na vida; pena que há muito já perdera contato com o Ivo, a Sumaya, a Priscila, o Richard, a Roberta e outros colegas de Raio de Sol (por onde anda essa galera?), amigos de uma época de mais ilusões utópicas e menos preocupações financeiras. Mas não pensem que vou cair na velha armadilha da nostalgia que idealiza tempos idos que não necessariamente foram mais felizes.

Tergiverso, tergiverso. E pensar que todas essas digressões apareceram com o intuito de anunciar que, na ausência temporária dos comentários deste blog (a despeito dos esforços hercúleos de cumpadi Fábio Sampaio), resolvi criar um livro de visitas. Assassino, com isso, dois coelhos na mesma tacada: crio um novo espaço para que os freqüentadores deste cafofo virtual possam deixar seus pitacos, e ao mesmo tempo resolvo, à minha maneira, a velha frustração de nunca ter tido um gesso assinado por meus camaradas.

Não se avexem, pois: cliquem aqui, tirem os sapatos e deixem suas marcas nesta calçada virtual.

(Em tempo: a foto acima é de Nicole Lima, mocinha de Curitiba que escreve pra burro, gosta de abraçar almofadas, tem medo de abelhas e de ver extratos de banco, mas que anda mais sumida do que deveria, humpf!)

Escrito por Inagaki às 21h25
[ ] [ envie esta mensagem ]



Música serve pra isso

Música boa precisa ser ouvida com os olhos fechados. Pra viajar longe, na sala escura da imaginação, enquanto o projetor da minha mente exibe um videoclipe composto por associações inusitadas e memórias que subitamente retornam, feito madeleines musicais, resgatadas por melodias, riffs e acordes reverberando momentos marcantes que vi e vivi (nem sempre venci). O sorriso daquela namoradinha da 3a. série que nunca mais encontrei depois que ela mudou de escola. O domingo chuvoso em que meu avô morreu. O churrasco no qual tomei um porre homérico e fui jogado na piscina com roupa e tudo. O dia em que Senna encontrou pela última vez a curva da Tamburello. A primeira noite de um garoto bobão tornado homem.

Afirmou Nietzsche: "a vida, sem a música, seria um erro". Exageros à parte, o fato é que eu não gostaria de viver em um mundo emudecido. Dizem que os cegos, quando sonham, ainda são capazes de vislumbrar uma ou outra imagem esparsa dentro do breu: sombras amareladas, ruídos azuis, nuvens tácteis. Mas e quanto aos surdos? Como deve ser viver sem poder compartilhar lembranças com as canções dos Beatles, Roy Orbison, Billie Holiday, Chico Buarque, Smiths? Ok: vinis, CDs e arquivos mp3 não são tão vitais ao organismo humano quanto, digamos, um copo d'água. Mas vida sem música é como comida sem sal - é palatável, mas poderia (deveria) ser MUITO melhor.

Músicas podem mudar vidas, músicas podem mudar o mundo. Há os exemplos óbvios como o Concerto para Bangladesh, organizado por George Harrison em 1971, ou o Live Aid, idealizado por Bob Geldof em 1985, e que arrecadou cerca de 70 milhões de dólares para as vítimas da seca na África. Mas há um caso singular que me toca em especial. Em 25 de abril de 1974 (há exatos 19 anos), rádios portuguesas veicularam a canção "Grândola Vila Morena", de Zeca Afonso, como senha para o começo da Revolução dos Cravos. Além da singularidade de ter sido um levante militar sem violência e que derrubou uma ditadura que já durava quatro décadas, o movimento ficou marcado por imagens como a de populares saldando soldados que marchavam com cravos nos canos de suas espingardas.

Parafraseando Os Mulheres Negras: "música serve pra isso".

Escrito por Inagaki às 23h58
[ ] [ envie esta mensagem ]



O hype agora é trocar de biquíni sem parar...

Tudo começou quando publiquei um editorial no Spam Zine sobre os tais dos virunduns. A repercussão foi excelente, e a quantidade de feedbacks que recebi dos leitores rendeu material suficiente para a publicação de novas "virundadas" semanas a fio. Tempos depois, ao republicar o texto neste mesmo blog, o sucesso se repetiu, e eu me toquei: pô, essa parada já faz por merecer um site próprio.

Devidamente assessorado por meus comparsas de longa data Ian Black e André "Marmota", o blog dos Virunduns alçou vôo próprio em 21 de março. O resultado? Em pouco mais de um mês, já fomos objeto de matérias na Folha de S. Paulo, O Globo e Jornal da Tarde, e posso adiantar que vem mais reportagens por aí.

Não vou me iludir achando que o sucesso do Virunduns vá mudar minha vida: fama na Internet é um lance mais volátil que a vida útil de uma bolha de sabão. Mas não nego que acho bacana ver um filhote meu ser tão bem recebido. "Que seja eterno enquanto dure", como ensinou Vinícius. Em tempo: a declaração que a Paula Toller deu na matéria d'O Globo foi uma revelação para mim. Pois eu lá sabia que o verso correto em "Lágrimas e Chuva" é "Eu dou plantão dos meus problemas" em vez de "Eu tou plantando os meus problemas", versão que sempre cantei até hoje?

Como sempre digo, errar é humano; mas rir com os erros alheios é mais humano ainda...

Escrito por Inagaki às 23h15
[ ] [ envie esta mensagem ]



I N Í C I O

Alexandre Inagaki adentra o recinto, vasculha com o rabo dos olhos os cantos de seu blog empoeirado, abaixa-se para pegar um espanador e começa a retirar as teias de aranha virtuais acumuladas durante o período em que ficou sem atualizar este site, enquanto pensa em desculpas esfarrapadas para justificar a falta de novos posts. Súbito, pára o que está fazendo e se dirige diretamente à platéia.

INAGAKI (hesitante):
- Ahn... Ressaca de chocolate pós-Páscoa?

Inagaki percebe rapidamente, por meio dos olhares enviesados e sorrisos irônicos que o perpassam feito alfinetes em uma almofada, que sua desculpa não colou. Sai sorrateiramente do palco, enquanto sobe a música. Pano rápido.

F I M

Escrito por Inagaki às 23h11
[ ] [ envie esta mensagem ]

 
Meu perfil





BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Arte e cultura, Cortázar, Carl Barks, Beatles, Hitchcock
ICQ - 16223430



Meu humor



Histórico
25/01/2004 a 31/01/2004
18/01/2004 a 24/01/2004
11/01/2004 a 17/01/2004
04/01/2004 a 10/01/2004
28/12/2003 a 03/01/2004
21/12/2003 a 27/12/2003
14/12/2003 a 20/12/2003
07/12/2003 a 13/12/2003
30/11/2003 a 06/12/2003
23/11/2003 a 29/11/2003
16/11/2003 a 22/11/2003
09/11/2003 a 15/11/2003
02/11/2003 a 08/11/2003
26/10/2003 a 01/11/2003
19/10/2003 a 25/10/2003
12/10/2003 a 18/10/2003
05/10/2003 a 11/10/2003
28/09/2003 a 04/10/2003
21/09/2003 a 27/09/2003
14/09/2003 a 20/09/2003
07/09/2003 a 13/09/2003
31/08/2003 a 06/09/2003
24/08/2003 a 30/08/2003
17/08/2003 a 23/08/2003
10/08/2003 a 16/08/2003
03/08/2003 a 09/08/2003
27/07/2003 a 02/08/2003
20/07/2003 a 26/07/2003
13/07/2003 a 19/07/2003
06/07/2003 a 12/07/2003
29/06/2003 a 05/07/2003
22/06/2003 a 28/06/2003
15/06/2003 a 21/06/2003
08/06/2003 a 14/06/2003
01/06/2003 a 07/06/2003
25/05/2003 a 31/05/2003
18/05/2003 a 24/05/2003
11/05/2003 a 17/05/2003
04/05/2003 a 10/05/2003
27/04/2003 a 03/05/2003
20/04/2003 a 26/04/2003
13/04/2003 a 19/04/2003
06/04/2003 a 12/04/2003
30/03/2003 a 05/04/2003
23/03/2003 a 29/03/2003
16/03/2003 a 22/03/2003
09/03/2003 a 15/03/2003
02/03/2003 a 08/03/2003
23/02/2003 a 01/03/2003
16/02/2003 a 22/02/2003
09/02/2003 a 15/02/2003
02/02/2003 a 08/02/2003
26/01/2003 a 01/02/2003
19/01/2003 a 25/01/2003
12/01/2003 a 18/01/2003
05/01/2003 a 11/01/2003
29/12/2002 a 04/01/2003
22/12/2002 a 28/12/2002
15/12/2002 a 21/12/2002
08/12/2002 a 14/12/2002
01/12/2002 a 07/12/2002
24/11/2002 a 30/11/2002
17/11/2002 a 23/11/2002
10/11/2002 a 16/11/2002
03/11/2002 a 09/11/2002
27/10/2002 a 02/11/2002
20/10/2002 a 26/10/2002
13/10/2002 a 19/10/2002
06/10/2002 a 12/10/2002
29/09/2002 a 05/10/2002
22/09/2002 a 28/09/2002
15/09/2002 a 21/09/2002
08/09/2002 a 14/09/2002
01/09/2002 a 07/09/2002
25/08/2002 a 31/08/2002
18/08/2002 a 24/08/2002




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Pensar Enlouquece, Pense Nisto (versão original com legendas)
 tudo vai ser DiFeReNtE


Vote Pensar Enlouquece no iBest e faça um Inagaki mais feliz!

Pensar Enlouquece é Top 10 do iBest Blog 2004. Para o alto e avante: clique aqui e me ajude a chegar ao Top 3!