Pensar Enlouquece. Pense Nisto.



Chorumelas à moda da casa

Embora amistosamente, recebi outro dia cobrança de uma amiga minha que reclamava a falta de posts mais pessoais por aqui. "Seu blog não tem cara de blog", ela disse. Respondi: "uau, fico feliz em ouvir isso". Nada contra weblogs que justificam a definição mais surrada ouvida por aí, a de diários online, mesmo porque existem pessoas que escrevem sobre seu cotidiano maravilhosamente bem. Ninguém precisa viver a vida de um Amyr Klink ou uma Amelia Earhart para extrair lirismo e aventura de suas reminiscências, nem ser um James Joyce para extrair um romance da jornada de um único dia. Contudo, não é a minha praia.

Eu simplesmente não sei escrever a meu respeito, a não ser que enverede pelas searas do nonsense para falar abobrinhas que disfarcem minha total inaptidão para fazer confissões pessoais. Não sei falar de mim mesmo, e quem já conversou comigo sabe que posso ficar horas divagando sobre filmes de Truffaut, pilotos de Fórmula 1, as melhores covers dos Beatles ou as incongruências do amor. Mas, se for para falar da minha vida, eu travo.

Quem me conhece pessoalmente e sabe das pequenas grandes atribulações da minha vida, é até capaz de enxergar nas entrelinhas de alguns posts a quantas anda meu humor. a la Klimt, que peguei emprestado para ilustrar meus votos de uma Feliz Páscoa aos leitores deste blog, é de Cecília Esteves. Clique na figura acima para enviá-la como cartão virtual aos amigos a quem você prometeu (mas não cumpriu) um ovo de chocolate. :)

Escrito por Inagaki às 09h39
[ ] [ envie esta mensagem ]



Caricatura feita pelo meu cumpadi Ian Black especialmente para o blog Virunduns.Graças a Deus, finalmente terminaram as votações do Prêmio iBest, e eu já posso aposentar (ufa) minha faceta de político que pedia votos a cada 15 posts. Dia 6 de maio os resultados serão divulgados em uma festa a ser realizada no Via Funchal, casa de espetáculos de Sampa City. Nesta data também será anunciado o ganhador do Xsara Picasso, a ser sorteado entre todos aqueles que participaram das votações. Cruzem os dedos!

Não posso deixar de declarar meu muito obrigado a todos aqueles que tiveram a paciência de preencher aquela cadastraiada toda para confirmarem seus votos neste blog. Tomo emprestadas as palavras de Sally Field em seu discurso de agradecimento ao receber o Oscar para dizer: "'Now I know you love me! You really, really love me!!!". E agora chega, antes que este post seja proibido a diabéticos. =)

Para encerrar, gostaria de compartilhar duas boas novas com vocês. A primeira é a inclusão de Pensar Enlouquece na blogteca do Portal Literal, o site oficial das feras Luis Fernando Veríssimo, Lygia Fagundes Telles, Rubem Fonseca, Ferreira Gullar e Zuenir Ventura. E a segunda é a citação do Virunduns, blog temático que mantenho junto com meus camaradas Ian e Marmota, na coluna do Pedro Alexandre Sanches da Folha de S. Paulo. Mais uma vez sou obrigado a parafrasear as palavras imortais de cumpadi Emilio di Fraia, para escrever: bacana, bacana!!!

Escrito por Inagaki às 13h38
[ ] [ envie esta mensagem ]



Caricatura feita pelo meu cumpadi Ian Black especialmente para o blog Virunduns.Graças a Deus, finalmente terminaram as votações do Prêmio iBest, e eu já posso aposentar (ufa) minha faceta de político que pedia votos a cada 15 posts. Dia 6 de maio os resultados serão divulgados em uma festa a ser realizada no Via Funchal, casa de espetáculos de Sampa City. Nesta data também será anunciado o ganhador do Xsara Picasso, a ser sorteado entre todos aqueles que participaram das votações. Cruzem os dedos!

Não posso deixar de declarar meu muito obrigado a todos aqueles que tiveram a paciência de preencher aquela cadastraiada toda para confirmarem seus votos neste blog. Tomo emprestadas as palavras de Sally Field em seu discurso de agradecimento ao receber o Oscar para dizer: "'Now I know you love me! You really, really love me!!!". E agora chega, antes que este post seja proibido a diabéticos. =)

Para encerrar, gostaria de compartilhar duas boas novas com vocês. A primeira é a inclusão de Pensar Enlouquece na blogteca do Portal Literal, o site oficial das feras Luis Fernando Veríssimo, Lygia Fagundes Telles, Rubem Fonseca, Ferreira Gullar e Zuenir Ventura. E a segunda é a citação do The dullest blog in the world": "Entrei no quarto e pressionei o interruptor para que a lâmpada acendesse e eu pudesse ver o que estava fazendo. Algum tempo depois, saí do quarto e apertei o interruptor novamente. A luz então se apagou".

Mas enfim, consciente da vasta (oh!) curiosidade que cerca minha misteriosa personalidade, decidi fazer algumas revelações bombásticas a meu respeito. Para anunciá-las, tomo emprestadas as palavras do inolvidável apresentador de televisão Barros de Alencar: "alô mocinhas, segurem-se nas cadeiras, alô marmanjos, não façam besteiras!".

- Sou poliglota. Domino fluentemente dois idiomas: portunhol e língua do pê.

- Tenho livros autografados de: Lygia Fagundes Telles, Lau Siqueira, Daniel Galera, Airton Monte, Neil Gaiman, Franco Montoro, Paula Pimenta, Lourenço Mutarelli e Daniel Pellizzari. Ainda preciso pegar o meu exemplar autografado pela Daniela Abade; e não posso deixar de citar o encarte do meu Acústico MTV autografado pelos três Paralamas do Sucesso.

- Possuo o perigoso hábito de balbuciar palavras enquanto durmo. Temo, pois, pelo dia em que serei assassinado no meio do meu sono por uma namorada mais passional, devido a alguma bobagem cometida quando acordado, e delatada por meus sonhos-Calabar.

- Odeio telefones. Principalmente quando eles tocam, não há ninguém em casa para atendê-los por mim, eu estou no banheiro perdido em inadiáveis tergiversações ontológicas (em outras palavras: dando uma cagadinha), e quando levanto para ver quem é, a pessoa do outro lado da linha diz que é engano e que na verdade estava procurando pelo Zenílton da tinturaria.

- Mais da metade dos meus rolos amorosos começou em alguma conversa virtual. Bons tempos do videotexto, e da época em que eu ainda usava o Almas Gêmeas...

Chega. Mais confissões, só se a revista Caras me oferecer matéria de capa e um generoso cachê, com direito a esta manchete: "Alexandre Inagaki revela segredos de seu caso com Mariana Ximenes na Ilha de Caras". O cachorrinho da Vera Loyola aparecerá de relance mijando em minhas havaianas.

Escrito por Inagaki às 19h16
[ ] [ envie esta mensagem ]



Escrever me dá muito trabalho. Raramente funciono à base de inspiração, essa musa esquiva e inconstante. Em certos momentos imagino meus neurônios presos a correntes feito escravos, levando chibatadas no lombo enquanto movimentam as engrenagens que botam minha cachola para funcionar. Esta imagem pode soar exagerada, mas é a descrição fiel do que sinto em momentos como este de agora, em que estou à beira de uma gripe, com a garganta inflamada, o nariz "endubido" e o cérebro tornado uma geléia de mocotó.

Como eu sei que nem à base de chibatadas vou conseguir escrever um texto decente, declaro inaugurada mais uma sessão de reprises, especialmente dedicada aos visitantes novos que dificilmente possuem o costume de espiar os arquivos de um blog. Assim que eu me desvencilhar dessa gripe desgracenta, estarei de volta.

Como diria Mr. Schwarznegger, "hasta la vista, baby!". Comportem-se direitinho (pero no mucho) durante minha ausência. :)

Escrito por Inagaki às 04h52
[ ] [ envie esta mensagem ]



Desencontros do amor no Grand Canyon

Amar hemburrece.

O que mata na vida são relacionamentos mal resolvidos. Aquela menina que sorriu pra você na festa da formatura da 8a. série, e que você não assediou porque era um tremendo dum bunda mole. A colega de trabalho com quem você teve um caso, e que não foi pra frente porque tanto ela quanto você estavam enrolados com outras pessoas, e que permanece encalacrada em seus pensamentos, feito uma bala Soft entalada na garganta. A vida que poderia ter sido mas não foi, como escreveu o Bandeira.

Quando penso em affairs enrolados, lembro sempre dos desenhos do papa-léguas. Nada me tira a convicção de que aquele coiote era irremediavelmente apaixonado pelo Bip-Bip. E todas aquelas bigornas que caíam em sua cabeça, as quedas nos abismos do Grand Canyon que terminavam em nuvens de pó, e as explosões dos artefatos sempre bichados da Acme, não passavam de metáforas do desentendimento amoroso. Como um amante desavisado, que ouve uma frase como "não quero estragar nossa amizade" e sente o chão escapar dos seus pés.

Uma vez, por uma só vez eu gostaria de ver o Bip-Bip se entregando à imensa fome de amar do desajeitado coiote. Assim como gostaria de ver aqueles moleques escapando da Caverna do Dragão, ou o Pato Donald dando uma coça nos folgados do Tico e Teco. Mas crianças, como todos devem saber, são sádicas, e gostam de ver personagens se estrepando, e riem gostosamente de tantas desgraças, e sofrimentos, e explosões.

(outubro/2002)

Escrito por Inagaki às 04h41
[ ] [ envie esta mensagem ]



Janelas indiscretas

Que todos nós somos um bando de moralistas hipócritas, isto é fato líquido e certo. Provavelmente fomos por demais embebedados por um espírito "Big Brother" de ser, que fomentou o lado voyeur de cada um. A recente onda de reality shows exibidos pela TV fez com que adotássemos um novo hábito: o de apreciar ver pessoas se embebedando, falando palavrões, expondo suas fraquezas, trepando debaixo de edredons, como se estivéssemos vendo um aquário repleto de peixes. Rimos e nos deleitamos com a exposição de terceiros. Depois, criticamos jocosamente a boçalidade de fulano, a luxúria de sicrana, a ingenuidade de beltrano - tão fácil rir das fraquezas alheias.

Intuo uma certa correlação entre a curiosidade em ver tais programas e o fascínio que os blogs têm causado entre os internautas em geral. Fascina-nos a exposição da vida alheia, e, principalmente, dos defeitos dos outros. Talvez haja um quê de catarse em ler posts confessionais, e descobrir que há outras pessoas além de mim que sofrem, choram, levam foras, são espezinhadas, estão desempregadas, foram traídas, xingadas, humilhadas ou simplesmente ouvem Menudo escondidas. É uma pseudo-literatura de espelhos: me identifico com o que leio, e gosto do que encontro apenas porque me reflito nela.

(setembro/2002)

Escrito por Inagaki às 04h37
[ ] [ envie esta mensagem ]



Porque é preciso, é preciso.

"1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 - então o 11, e você começa tudo outra vez". Onze, a renovação da dezena: assim interpreta Joseph Campbell em "O Poder do Mito". Viver é começar de novo, e de novo, e de novo.

Toda mudança carrega em si um pouco de morte e mais um tanto de renascimento. Como o adulto de hoje, que precisou matar muitas atitudes e ilusões da infância para se tornar o que é. Feito eu, que assassinei a sangue frio muitos dos mitos que carreguei em meus anos incríveis: o Papai Noel, o coelhinho da Páscoa, irigente exaltado, o treinador teórico,
o gandula torcedor, o reserva conformado,
todos tecem vasta confusão de pernas, socos e palavrões no espaço,
estranha cerâmica no meio-de-campo.)

Esta competição, amigo, tem regras rígidas:
tão criticadas, tão vilipendiadas,
mas inevitavelmente obedecidas por todos.
Neste regulamento não há tapetão.

Futebol é paciência.
Agüentar as vaias uníssonas de hormônios desafinados.
Jogar sob a chuva pesada, o gramado pesado, a cabeça pesada.
Aturar as contas atrasadas e os bichos pagos com cheque sem fundo.
A semana na concentração longe da família.
O papo arrastado das preleções, o banco de reservas,
as perguntas imbecis dos repórteres.

Mas tudo logo se olvida e se justifica.
E como dá gosto de ver as arquibancadas lotadas,
as bandeiras tremulando, os fogos estralejando no céu.
O juiz já lançou a moeda pra o alto,
é hora de acabar o aquecimento
e entrar em campo com o pé direito.

Agora é hora de beijar a chuteira, fazer o sinal da cruz,
posar para as fotos do pôster,
rezar com os companheiros
e aguardar infinitamente pelo minuto de silêncio
que ninguém sabe por quem é.

Boa sorte, irmão.
E que tarde muito até que chegue o temido, o inevitável,
o inapelável Apito Final.

(setembro 2002)

Escrito por Inagaki às 04h34
[ ] [ envie esta mensagem ]



(pensando alto)

Ilustração que encontrei em um sítio português sobre cinema: simplesmente maravilhosa.Falamos em fazer amor, mas amor se faz? Amor é auto-dependente, bicho irritante que não pede nenhum favor a não ser nossa própria destruição. Amor sufoca, amor corrói, corrompe e invade nossas cabeças; amor é martelo, sino retinindo, marcação constante que não dá brecha pra contra-ataque, carrapato chupando sangue da pele. Amor obsessão, amor torneira pingando: até quando, até quando? Amar-te até a morte, até Vênus, até os anéis de Saturno que te prometi buscar (mas promessas de amor não valem nada, meu amor), esse amor maldito que me ocupa os pensamentos, amor que nos carcome paulatinamente, câncer faminto, "ácido de um sim negativo", vida que brota destruindo.

Mas amar não é negar o medo, a razão, o tempo? Amar é afirmação nascida de negativas, e não amar é sofrer mais. Você me falava no amor livre dos hippies. Bah! Livre eu era na prisão dos teus braços... Liberdade sem limites acaba em anarquia, em niilismo destruidor, surubas sem tesão. Amor é como uma fotografia que fixa limites para superá-los. Amor é renúncia a muitas coisas, mas também a maior transcendência que podemos almejar neste mundo. Amar é tornar dois um, e amor mais perfeito não há do que a mãe com seu filho no ventre. Amor é parto, é dor; nascemos chorando.

(outubro/2002)

Escrito por Inagaki às 04h11
[ ] [ envie esta mensagem ]

 
Meu perfil





BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Arte e cultura, Cortázar, Carl Barks, Beatles, Hitchcock
ICQ - 16223430



Meu humor



Histórico
25/01/2004 a 31/01/2004
18/01/2004 a 24/01/2004
11/01/2004 a 17/01/2004
04/01/2004 a 10/01/2004
28/12/2003 a 03/01/2004
21/12/2003 a 27/12/2003
14/12/2003 a 20/12/2003
07/12/2003 a 13/12/2003
30/11/2003 a 06/12/2003
23/11/2003 a 29/11/2003
16/11/2003 a 22/11/2003
09/11/2003 a 15/11/2003
02/11/2003 a 08/11/2003
26/10/2003 a 01/11/2003
19/10/2003 a 25/10/2003
12/10/2003 a 18/10/2003
05/10/2003 a 11/10/2003
28/09/2003 a 04/10/2003
21/09/2003 a 27/09/2003
14/09/2003 a 20/09/2003
07/09/2003 a 13/09/2003
31/08/2003 a 06/09/2003
24/08/2003 a 30/08/2003
17/08/2003 a 23/08/2003
10/08/2003 a 16/08/2003
03/08/2003 a 09/08/2003
27/07/2003 a 02/08/2003
20/07/2003 a 26/07/2003
13/07/2003 a 19/07/2003
06/07/2003 a 12/07/2003
29/06/2003 a 05/07/2003
22/06/2003 a 28/06/2003
15/06/2003 a 21/06/2003
08/06/2003 a 14/06/2003
01/06/2003 a 07/06/2003
25/05/2003 a 31/05/2003
18/05/2003 a 24/05/2003
11/05/2003 a 17/05/2003
04/05/2003 a 10/05/2003
27/04/2003 a 03/05/2003
20/04/2003 a 26/04/2003
13/04/2003 a 19/04/2003
06/04/2003 a 12/04/2003
30/03/2003 a 05/04/2003
23/03/2003 a 29/03/2003
16/03/2003 a 22/03/2003
09/03/2003 a 15/03/2003
02/03/2003 a 08/03/2003
23/02/2003 a 01/03/2003
16/02/2003 a 22/02/2003
09/02/2003 a 15/02/2003
02/02/2003 a 08/02/2003
26/01/2003 a 01/02/2003
19/01/2003 a 25/01/2003
12/01/2003 a 18/01/2003
05/01/2003 a 11/01/2003
29/12/2002 a 04/01/2003
22/12/2002 a 28/12/2002
15/12/2002 a 21/12/2002
08/12/2002 a 14/12/2002
01/12/2002 a 07/12/2002
24/11/2002 a 30/11/2002
17/11/2002 a 23/11/2002
10/11/2002 a 16/11/2002
03/11/2002 a 09/11/2002
27/10/2002 a 02/11/2002
20/10/2002 a 26/10/2002
13/10/2002 a 19/10/2002
06/10/2002 a 12/10/2002
29/09/2002 a 05/10/2002
22/09/2002 a 28/09/2002
15/09/2002 a 21/09/2002
08/09/2002 a 14/09/2002
01/09/2002 a 07/09/2002
25/08/2002 a 31/08/2002
18/08/2002 a 24/08/2002




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Pensar Enlouquece, Pense Nisto (versão original com legendas)
 tudo vai ser DiFeReNtE


Vote Pensar Enlouquece no iBest e faça um Inagaki mais feliz!

Pensar Enlouquece é Top 10 do iBest Blog 2004. Para o alto e avante: clique aqui e me ajude a chegar ao Top 3!