Pensar Enlouquece. Pense Nisto.



Wait in the fire And I feel them drown my name So easy to know and forget With this kiss I'm not afraid to go But it goes so slow...

PREDILETOS DA CASA - IV

Apague a luz. Depois, ouça Grace ou Last Goodbye usando seu melhor par de fones de ouvido. Se você completar a audição desta música sem sentir um nó na garganta, sinto muito: você tem uma grave falha de caráter.

Descobri Jeff Buckley há relativamente pouco tempo, graças ao saudoso Napster. Estava eu procurando por uma versão decente de Calling You, quando me deparei com o arquivo mp3 de uma cover que downloadeei simplesmente por puxar. Logo fiquei embasbacado: quem era o dono daquela voz extraordinária, que deixara meus ouvidos boquiabertos? Imediatamente passei a procurar na Net por todas as suas canções. Consolidei minha primeira impressão: a obra de Jeff Buckley é um amálgama de folk, blues, jazz e rock da mais alta qualidade artística, com canções que falam sobre espiritualidade, dor e redenção.

Após descobrir a obra, vim a conhecer sua biografia. Jeff foi o fruto indesejado de um casamento fracassado entre Mary Guibert e Tim Buckley, outro brilhante cantor e compositor. Tim separou-se de sua esposa quando ela ainda estava grávida, afastando-se do filho para seguir sua carreira. Só veio a reencontrá-lo em 1975, quando Jeff já tinha 8 anos. Poucas semanas depois, Tim morreu devido a uma superdose de heroína, aos 28 anos de idade.

Jeff viria a lapidar seus dons musicais no circuito de bares e clubes underground de Nova York. Logo começaram as comparações com Tim, uma legenda musical devido ao seu talento e, claro, à sua morte precoce. Jeff nunca superou totalmente a ausência do pai durante sua infância. Declarou: "quando nasci, meu avô me olhou e disse, 'yeah, ele se parece exatamente com um filho da puta'". Mas Jeff logo provou ter talento suficiente para ofuscar comparações. Contratado pela Columbia, gravou seu primeiro álbum, Grace, em 1994, imediatamente reconhecido pela crítica como um dos melhores lançamentos do ano.

Mas Jeff foi sempre avesso a badalações midiáticas. Quando recebeu uma cópia da revista People, que incluíra seu nome na lista das 50 Pessoas Mais Bonitas do Ano, ele jogou longe o exemplar, dizendo: "isso não significa porra nenhuma". Em busca da paz necessária, pôs o pé na estrada, viajando com sua banda pela América e Europa. Seu novo álbum só começou a ser gravado três anos após Grace. No dia 29 de maio de 1997, feliz com os resultados das primeiras gravações, Jeff se deu uma folga e viajou até a marina de Mud Island Harbor, às margens do mítico rio Mississipi. Mergulhou para nunca mais voltar: seu corpo foi encontrado quatro dias depois. Aos 30 anos, Jeff Buckley repetiu o prematuro final de seu pai, deixando apenas um álbum e alguns singles gravados. Seu breve, mas precioso legado.

Escrito por Inagaki às 17h55
[ ] [ envie esta mensagem ]



Fala sério, mermão! Tento escrever posts minimamente interessantes, assim como linkar sites que mereçam ser conhecidos. E aí, constato que o número de visitantes deste blog estourou por conta dos incautos que procuram por fotos da farra da GV ou da Playboy com a Manuela do BBB. Não deixa de ser divertido, eu sei, mas... pfuf.

Escrito por Inagaki às 14h12
[ ] [ envie esta mensagem ]



Meditações zen
ao som
de um walkmano apenas porque me reflito nela (ainda voltarei a falar sobre o assunto).

Voltando ao assunto da festa da FGV: encontrei hoje um blog supostamente escrito por uma das mocinhas flagradas pelas fotos publicadas por aí, com o título Fiz Sim, e Daí?. Sua autora, Patrícia, em um lúcido desabafo, justifica da seguinte maneira o nome de seu blog:

Eu fiz sim, e daí?
Fiz e foi gostoso.
Fiz e vou fazer outra vez, sempre que tiver a fim.
Quem viu minha cara nas fotos (será que alguém ainda não viu?) pode ver como estou gostando daquilo.
Quer saber, foda-se o mundo: Eu gosto de sentir um pau entrando em mim. Gosto de segurar, olhar, beijar, chupar. NINGUÉM TEM NADA A VER COM ISSO.


Depois de um calaboca definitivo como este, o que dizer?

*clap, clap!*

Escrito por Inagaki às 19h25
[ ] [ envie esta mensagem ]



Há sempre um motivo esfarrapado para postar uma foto como esta. =)

MOMENTO NOSTALGIA
Por onde anda Luciana Vendramini?

Escrito por Inagaki às 19h00
[ ] [ envie esta mensagem ]



"Ingressarei na política com o objetivo de defender o segmento da população atualmente marginalizado no processo político brasileiro - a faixa dos 18 aos 90 anos de idade, aproximadamente.

Antes de mais nada, minha atuação será de clara, absoluta e radical oposição ao regime. Me recuso a fazer dieta!

Lutarei pela liberdade da mulher e da maconha. Quero mulher e maconha de graça para todo mundo. As minorias étnicas e sociais terão o meu apoio. Ninguém ainda se lembrou de defender a causa dos verdadeiros oprimidos na Irlanda do Norte, os muçulmanos bichas. Eu os defenderei. Pedirei o fim imediato para os furacões do Golfo de Bengala, que tanta insatisfação têm causado. Serei intransigente nos ataques ao câncer, ao chope sem pressão e ao imperialismo. Ainda não fixei posição quanto às endemias rurais, mas acho que sou contra".

(texto de Luis Fernando Veríssimo - LFV JÁ PARA A PRESIDÊNCIA!)

Escrito por Inagaki às 22h39
[ ] [ envie esta mensagem ]



Criei um slogan definitivo para o Partido dos Aposentados da Nação.

"PAN é sangue novo na política!"

Nizan Guanaes e Duda Mendonça dormem mais tranqüilos após a publicação deste post.

Escrito por Inagaki às 21h11
[ ] [ envie esta mensagem ]



A Arte, segundo Quino.

Visite o site do genial pai da Mafalda

Escrito por Inagaki às 20h45
[ ] [ envie esta mensagem ]



Noite azul.
Deslindo teu corpo
com os olhos das mãos.

Escrito por Inagaki às 04h23
[ ] [ envie esta mensagem ]



Inseto esmagado
sob as páginas do livro:
lembrança de Tolstói.

Escrito por Inagaki às 04h21
[ ] [ envie esta mensagem ]



Tarde de terror:
preso, ouvindo a musiquinha
do elevador.

Escrito por Inagaki às 04h21
[ ] [ envie esta mensagem ]



Consciente.
Mesmo assim, arranco
o cabelo branco.

Escrito por Inagaki às 04h19
[ ] [ envie esta mensagem ]



Garrincha, a alegria do povo

Futebol


É rapaz, o tempo passa no cronômetro e no placar eletrônico;
na aflição do time em busca do gol premente;
nas rugas do jogador que sai vaiado pela torcida;
na tensão do atacante na hora do pênalti;
no nervosismo do treinador alinhavando desculpas amarfanhadas;
no desconforto do artilheiro que não marca há várias derrotas;
na dor do torcedor que volta para casa envelhecido
carregando em cada perna o peso indelével da frustração.

Instável como técnico no cargo ou juvenil no time titular,
a vida ignora qualquer tática ou esquema de jogo.
E não adianta designar volante para marcação homem-a-homem
porque ela nos escapa, feito bola molhada nas mãos do goleiro,
com a graça de moleque que dribla toda a defesa,
desenho de luz no verde gramado.

Subterfúgios também não vão colar, colega.
Fazer cera, retardar os tiros-de-meta,
simular contusões com artes de canastrão,
trocar passes estéreis de um lado para outro
afirmando "valorizar a posse da bola".
Cada momento será devidamente compensado nos descontos.

(O bandeirinha delator, o goleiro solitário,
o dirigente exaltado, o treinador teórico,
o gandula torcedor, o reserva conformado,
todos tecem vasta confusão de pernas, socos e palavrões no espaço,
estranha cerâmica no meio-de-campo.)

Esta competição, amigo, tem regras rígidas:
tão criticadas, tão vilipendiadas,
mas inevitavelmente obedecidas por todos.
Neste regulamento não há tapetão.

Futebol é paciência.
Agüentar as vaias uníssonas de hormônios desafinados.
Jogar sob a chuva pesada, o gramado pesado, a cabeça pesada.
Aturar as contas atrasadas e os bichos pagos com cheque sem fundo.
A semana na concentração longe da família.
O papo arrastado das preleções, o banco de reservas,
as perguntas imbecis dos repórteres.

Mas tudo logo se olvida e se justifica.
E como dá gosto de ver as arquibancadas lotadas,
as bandeiras tremulando, os fogos estralejando no céu.
O juiz já lançou a moeda pra o alto,
é hora de acabar o aquecimento
e entrar em campo com o pé direito.

Agora é hora de beijar a chuteira, fazer o sinal da cruz,
posar para as fotos do pôster,
rezar com os companheiros
e aguardar infinitamente pelo minuto de silêncio
que ninguém sabe por quem é.

Boa sorte, irmão.
E que tarde muito até que chegue o temido, o inevitável,
o inapelável Apito Final.

(poema publicado originalmente no Spam Zine - edição 002)

Escrito por Inagaki às 04h10
[ ] [ envie esta mensagem ]



Eis o post tradicional de inclusão no BlogChalking - This is my new blogchalk:
Brazil, São Paulo, São Paulo, Perdizes, Portuguese, English, Alexandre, Male, 26-30, Cinema, E-zine. :)

Escrito por Inagaki às 02h20
[ ] [ envie esta mensagem ]



Mudanças no visual deste blog. Espero ter feito tudo certo.

Escrito por Inagaki às 20h48
[ ] [ envie esta mensagem ]

 
Meu perfil





BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Arte e cultura, Cortázar, Carl Barks, Beatles, Hitchcock
ICQ - 16223430



Meu humor



Histórico
25/01/2004 a 31/01/2004
18/01/2004 a 24/01/2004
11/01/2004 a 17/01/2004
04/01/2004 a 10/01/2004
28/12/2003 a 03/01/2004
21/12/2003 a 27/12/2003
14/12/2003 a 20/12/2003
07/12/2003 a 13/12/2003
30/11/2003 a 06/12/2003
23/11/2003 a 29/11/2003
16/11/2003 a 22/11/2003
09/11/2003 a 15/11/2003
02/11/2003 a 08/11/2003
26/10/2003 a 01/11/2003
19/10/2003 a 25/10/2003
12/10/2003 a 18/10/2003
05/10/2003 a 11/10/2003
28/09/2003 a 04/10/2003
21/09/2003 a 27/09/2003
14/09/2003 a 20/09/2003
07/09/2003 a 13/09/2003
31/08/2003 a 06/09/2003
24/08/2003 a 30/08/2003
17/08/2003 a 23/08/2003
10/08/2003 a 16/08/2003
03/08/2003 a 09/08/2003
27/07/2003 a 02/08/2003
20/07/2003 a 26/07/2003
13/07/2003 a 19/07/2003
06/07/2003 a 12/07/2003
29/06/2003 a 05/07/2003
22/06/2003 a 28/06/2003
15/06/2003 a 21/06/2003
08/06/2003 a 14/06/2003
01/06/2003 a 07/06/2003
25/05/2003 a 31/05/2003
18/05/2003 a 24/05/2003
11/05/2003 a 17/05/2003
04/05/2003 a 10/05/2003
27/04/2003 a 03/05/2003
20/04/2003 a 26/04/2003
13/04/2003 a 19/04/2003
06/04/2003 a 12/04/2003
30/03/2003 a 05/04/2003
23/03/2003 a 29/03/2003
16/03/2003 a 22/03/2003
09/03/2003 a 15/03/2003
02/03/2003 a 08/03/2003
23/02/2003 a 01/03/2003
16/02/2003 a 22/02/2003
09/02/2003 a 15/02/2003
02/02/2003 a 08/02/2003
26/01/2003 a 01/02/2003
19/01/2003 a 25/01/2003
12/01/2003 a 18/01/2003
05/01/2003 a 11/01/2003
29/12/2002 a 04/01/2003
22/12/2002 a 28/12/2002
15/12/2002 a 21/12/2002
08/12/2002 a 14/12/2002
01/12/2002 a 07/12/2002
24/11/2002 a 30/11/2002
17/11/2002 a 23/11/2002
10/11/2002 a 16/11/2002
03/11/2002 a 09/11/2002
27/10/2002 a 02/11/2002
20/10/2002 a 26/10/2002
13/10/2002 a 19/10/2002
06/10/2002 a 12/10/2002
29/09/2002 a 05/10/2002
22/09/2002 a 28/09/2002
15/09/2002 a 21/09/2002
08/09/2002 a 14/09/2002
01/09/2002 a 07/09/2002
25/08/2002 a 31/08/2002
18/08/2002 a 24/08/2002




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Pensar Enlouquece, Pense Nisto (versão original com legendas)
 tudo vai ser DiFeReNtE


Vote Pensar Enlouquece no iBest e faça um Inagaki mais feliz!

Pensar Enlouquece é Top 10 do iBest Blog 2004. Para o alto e avante: clique aqui e me ajude a chegar ao Top 3!